Senta a Pua!

Senta a Pua! é o símbolo e grito de guerra do 1º Grupo de Aviação de Caça da Força Aérea Brasileira (FAB), tendo suas origens na Segunda Guerra Mundial.

O símbolo foi criado pelo então Capitão Aviador, depois Major-Brigadeiro Fortunato Câmara de Oliveira, Comandante da Esquadrilha Azul, e todos os elementos do símbolo tem uma explicaçao:

- Faixa externa verde-amarela – o Brasil
- Quepe do avestruz – piloto da Força Aérea Brasileira
- Escudo – a robustez do avião P-47 Thunderbolt e proteção ao piloto.
- Fundo azul e estrelas – o céu do Brasil com o Cruzeiro do Sul
- Pistola – poder de fogo do avião P-47 Thunderbolt
- Nuvem – o espaço aéreo
- Fumaça e estilhaços – a artilharia antiaérea inimiga
- Fundo vermelho – o sangue derramado pelos pilotos na guerra

O avestruz, simbolo maior do Senta a Pua é um caso a parte, que merece uma explicaçao mais detalhada.

Abaixo, reproduzimos o depoimento do seu próprio criador, o Major-Brigadeiro Fortunato Câmara de Oliveira:

“….E lá em Nova York era aquele bando de gente com aquele quepe branco, pareciam mesmo avestruzes, e ainda por cima comendo as coisas mais disparatadas para o brasileiro: feijão com açúcar, leite em pó, café ralo parecendo um chá … Nós comíamos aquilo, e só mesmo um estômago de avestruz para agüentar a dieta. Bom, isso é só uma introdução para dizer que durante a viagem no Colombie alguém disse: “ Nós precisamos bolar o nosso símbolo”, e na discussão, disseram: “A coisa que mais nos caracteriza aqui é o fato de nós sermos ‘avestruzes’, comendo essas coisas”.

Todos acharam uma boa idéia, e ficou a pergunta: “Quem é mais parecido com avestruz aqui?”. “O Lima Mendes”, concordou o grupo. Aí eu pedi para o Lima Mendes pousar um pouquinho, fiz a caricatura dele, depois adaptei a cara do avestruz e acrescentei as cores , tudo com um significado especial. Então veio o termo ‘SENTA A PUA’ , trazido pelo Tenente Rui Moreira Lima. ‘Senta a pua’ era um termo do Norte, e o comandante dele chamado Capitão Firmino, mais conhecido como Firmino da Paraíba , toda vez que ia entrar em ação, fazer alguma coisa, dizia: “Senta a Pua !”. O Rui sugeriu: “Que tal ‘Senta

a Pua’ ?” e todos concordamos.

Estávamos ao redor de uma mesinha no navio: eu, Lima Mendes, Rui, o Meira – se não me engano- então eu desenhei o símbolo. Tem a nuvem, que é o chão do avião, o vermelho que é o céu de guerra, o escudo que representa o cruzeiro do sul … Armei o avestruz com uma pistola que era o “tiro”, depois botei o quepe. Quando nós entramos em combate e começamos a ‘levar tiro’ dos alemães, fizemos mais um “flak” (explosão) estourando perto do avestruz. É essa a história do ‘Senta a Pua’: muito simples e eu acho que engraçada também … bem humorada. ”

1 resultado para “Senta a Pua!”

  1. jo disse:

    Muito bom post. Bons tempos de brasileiros orgulhosos de verdade e não essa cambada de vigaristas PC que invadiram todos os campos do país!! Acho que se fosse hoje, os safados se aliariam aos nazis!

Trackbacks/Pingbacks

  1. "Senta a Pua!", o documentário | HistóriaZine - [...] documentário, a história do patch e a simbologia contida no mesmo pode ser lida clicando aqui ou aqui. Ah, …

Deixe uma resposta

Powered by WP Robot

%d blogueiros curtiram isso: